O ladrão de ofertas

O ladrão de ofertas - por Eduardo Leal


João 12: 1 - 7

Introdução: Jesus neste texto estava em Betânia, terra de seus amigos Lázaro, Marta e Maria. Terra também de Judas Iscariotes e seu pai, Simão o leproso. Jesus estava na casa deste último para uma refeição e com Ele temos à mesa Simão, Judas, Lázaro; servindo temos a dinâmica Marta; e aos seus pés temos novamente Maria que com seus cabelos secava os pés do Senhor. Judas fica indignado com a atitude de Maria de quebrar um frasco de um perfume caro ao invés de doá-lo aos pobres. Na verdade o interesse de Judas era roubar a oferta de Maria.

I- Judas roubava o Senhor (ver 6)

► como responsável pela bolsa de dinheiro Judas tirava para si coisas que eram pro Senhor

- dinheiro (era a fraqueza de Judas): dízimo, ofertas: hoje quando não entregamos ao Senhor o que lhE é de direito estamos agindo como Judas, ou seja, ficamos com algo que não é nosso (Mal 3:8).

- tempo: muitos a fazeres, compromissos roubam de nós a oportunidade de servirmos a Deus ou até de termos comunhão com Ele (oração (Luc 22:45), estudo da Palavra (Sal 1:2), louvor a sós).

II- Judas e a oferta da viúva (Luc 21:1-4)

Quando falo em dinheiro penso na oferta da viúva e fico imaginado como Judas estava naquele contexto (Luc 21:1-4). Talvez seus olhos brilhassem com as ofertas dos ricos. Jesus por outro lado viu mais valor na oferta da viúva.

►Deus não está interessado em aparência (I Sam 16:7). Davi e seus irmãos

►Deus não está interessado em quantidade ( Jui 7:1-7). Gideão e seus 300

►Deus quer qualidade (João 4:24). Em Espírito e em verdade

III- "Os" Judas e a multidão: (Mar 6:37).

► Para Judas era melhor o povo passar fome que ele gastar os recursos. Embora Jesus tenha se dirigido a Felipe, a atitude tomada neste momento era semelhante a de Judas. Às vez agimos assim. Mas Jesus podia obrigar os discípulos a dar o dinheiro pois Ele era o líder. Mas Ele fez melhor, Ele mostrou que o correto era saciar a fome do povo e que não precisava "dos" Judas para isto.

- Às vezes temos condições de cooperar com a obra de Deus e não o fazemos;

- a oportunidade de abençoar um irmão


IV- Neste texto o que realmente Judas queria roubar era a adoração ao Senhor:

► A atitude de Maria era de adoradora:

- levou ao Senhor o que tinha de melhor,

- Maria estava aos pés do Senhor em adoração, (sabia o seu lugar, não queria o do senhor) (humildade)

- Judas não pode roubar a adoração de Maria porque ela estava determinada a entregar ao Senhor


V- Que façamos sempre como Maria e a viúva! Que nosso melhor seja sempre do Senhor.

Eduardo Leal

Comentários