segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Baseado em João 21: 3-18

Como diz o Hino 202 do HCC “Se os problemas parecem não ter solução, quando as mágoas inundam o teu coração...”
Quando nossos sonhos se desfazem e nos encontramos sem chance de encontrar forças pra lutar um medo e um vazio nos empurra para o que éramos antes do nosso melhor.
Quando essa perda é uma referência, é alguém que não veremos mais tudo se torna mais propício ao fracasso.
“Vou pescar”, disse-lhes Simão Pedro. E eles disseram: “Nós vamos com você”. Eles foram e entraram no barco, mas naquela noite não pegaram nada (João, 21:3).
Pescar era voltar a fazer o q faziam antes do encontro que tivera com Jesus. Era tornar a ser um homem sem o descamar do Espírito Santo que transforma nossas vidas. Pedro neste momento se expressa como muitos de nós sem uma referência no momento de crise.
Voltar aos velhos hábitos, velhos conceitos, velhos vícios. Nos sentimos órfãos.
Infelizmente nesses momentos podemos, como Pedro, influenciar outros a se juntar a nós e desistir de acreditar que tudo tem uma saída pra nossa noite de fracasso e desespero.
De repente Jesus fala com Pedro que novamente dá lhe ouvido e torna a lançar redes sobre Seu comando.
O amor de Deus é tão grande e intenso que quando nos desnudamos diante dele sentimos vergonha por sermos tão pecadores, tão inconstantes.
Com amor Jesus cuida dele novamente, lhe dá pão e peixe. E depois chama Pedro no canto e lhe pergunta três vezes “Tu me amas?”. Jesus também pergunta a nós se O amamos, não porque Ele não saiba, mas para que nos lembremos o motivo do nosso amor por Ele.
Pedro ainda não havia entendido que mesmo podendo não tinha mais o direito de andar por onde queria, mas que deveria andar nos caminhos que o Pai havia traçado para ele.
Não se sinta só “Há alguém que atende a tua oração: Jesus Cristo, o Mestre e Senhor”. Assim como o Mestre estava pela manhã na praia com pães e peixes para Pedro e os outros, Ele também está em nossos momentos de fraqueza se revelando a nós e nos alimentando, confortando e nos reanimando para retornar os sonhos que Ele preparou para nós. Jesus quer que novamente sigamos Sua voz e que nEle encontremos o que precisamos.
Graça e paz,
Eduardo Leal

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Nunca devemos seguir líderes cegamente!

Alguns eventos me fizeram pensar se há respaldo em algum lugar para dispensar a prudência e a razão afim de manter-se fiel a um líder (na família, na política, na religião, etc.) ou uma ideologia.
Nada contra autoridades ou hierarquia. Não sou anarquista, graças a Deus! Mas o que fazer quando há problema com nossa liderança?
Como cristão tenho convicção que devemos buscar em Deus sabedoria para entender bem a situação. O alto nível do padrão de Deus norteará essa análise.
Se o problema estiver em nós devemos nos aquietar e submeter-nos a autoridade com humildade, segundo Romanos 13:1.
Mas se ficar claro que o problema não está em nós, mas sim no líder ou ideologia não podemos nos omitir pois estaríamos sendo conivente com o erro do outro. O erro pode atingir outros e tomar maior proporção. Poderíamos também estar privando o errado de corrigir seu caminho.
Ainda que devamos caminhar com a pessoa 2 Km devemos, com a mesma humildade que nos submeteríamos a correção, falar de seu erro, de como nos está afetando e como consertar o que está errado. Devemos fazer isso sem medo de estarmos "tocando no ungido", pois "tocar no ungido" é MATAR e não é disso que estou escrevendo. Escrevo sobre a atitude que Davi, Samuel e Jonatas tiveram em relação a Saul. Todos os três tentaram trazer-lhe esclarecimento quanto aos erros que o rei cometia sem atentarem contra a sua vida. Quando confrontamos alguém do seu erro damos a possibilidade de se mudar a direção, mas se isso não acontecer ao menos fizemos nossa parte.
 Escrevendo sobre isso aproveito para elucidar que os líderes que usam expressão "TOCAR NO UNGIDO" para fugir de críticas quer apenas intimidar e ter carta branca para fazer o que bem entende sem que isso signifique que está fazendo algo da parte de Deus. Esses são os piores!
Se o problema estiver numa ideologia devemos analisar, questionar e se não conseguirmos mudá-la, mudemos nós para outra que se enquadre nos padrões de Deus, pois com certeza será melhor.

Graça e paz!
Eduardo Leal

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Existe algo mais importante que a rotina. Redescubra enquanto é tempo

Postei esse texto no Face em 2013 respondendo a uma postagem do Blog "Quem ama sempre educa" intitulada Para os maridos"

Em resposta a https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=384056261693730&id=167027523396606
Para as esposas:
Lilith volta da creche onde todos os dias deixa seu filho.
Entra no quarto e pra sua surpresa vê seu marido deitado.
Sem olhar pra ele diz: “Tirou o dia de folga? Não vai trabalhar hoje não, é? Ooh, você não vai ficar de bobeira não, heim. Pode ir levantando daí, toma seu café e vai arrumar a casa.”
Toma banho e desce para colocar roupa pra bater na máquina.
Pega uma caneca de chá e toma sua fluoxetina.
Entra no quarto da filha e diz pro marido: “Ih... desse jeito vai perder o emprego. Olha, têm prestação do carro, da casa, condomínio e outras contas pra pagar... Ah, e não se esqueça da dentadura nova da mamãe! 
Lilith desce. Pega uma xícara de café e liga a TV pra acompanhar seu programa matinal favorito. Entra no Facebook.
Termina o programa e seu marido ainda não desceu. Deixa o computador ligado.
Entra na cozinha e grita: “Ô Belo Adormecido, vai almoçar em casa ou vai comer alguma coisa a caminho do trabalho?
Começa a preparar o almoço e como sempre faz porção dobrada pra sobrar pra janta.
Fluoxetina faz efeito. 
Tira a roupa da máquina e pendura. 

Liga pra amiga e conversam por uma hora enquanto termina o almoço. 
Varre a casa e tira o pó. 
Sobe pro quarto olha pro marido deitado, tira de cima dele o edredom e vê uma poça de sangue.
Desesperada grita: “Leonardo, Leo, Leãozinho, meu amor abre os olhos...” Chora copiosamente, compulsivamente e pensa em como pode entrar e sair do quarto e não olhar pro marido. Talvez se tivesse prestado atenção nele daria tempo de socorrê-lo. Mas agora não dá mais.
O Leãozinho está morto. 
Lilith grita: “Mas por quê? Éramos tão felizes! Temos uma filha... casa... carro... como vou arcar com tudo isso agora?”
Acha um bilhete e lê:
 “Querida Lilith,
Eu desisti!
Sempre soube que seu dia a dia era muito intenso. Cuidar da nossa filhinha e da casa não é fácil. Talvez mais difícil do que as 14:00h que gasto entre percurso e o trabalho. Com toda a pressão, prazos, organização a concentração que o trabalho exige... 
Não consegui aguentar toda pressão do trabalho com todos os problemas que temos em casa. Você sempre gritando, reclamando, a Angelinha chorando e sempre querendo colo...
Você toma seu remedinho e esquece que eu existo.
É capaz de entrar e sair de um cômodo como se eu não estivesse lá. 
Não me chama pelo nome.
Carinho? Como se você nem olha em meus olhos.
Sexo então... Quanto tempo... Por que hoje no máximo fazemos por necessidade. As brincadeiras ficaram pra trás... o prazer... as carícias... os beijos...
Não aguentava mais lutar contra meus instintos. Sou assediado e resisto em respeito a você. Confesso que desejo! Mas como não desejaria se você se nega a ser minha amante?
Não tenho mais tempo de jogar com meus amigos. Você viu o resultado do meu exame cardíaco. Teria que passar por uma safena. Você sabe que tenho horror a médicos e hospital. Você ao menos lembra que fiz exames?
Espero que agora você tenha paz.”
Enquanto ela chora de remorso, ele abre os olhos a abraça e diz:
To de folga!
https://www.youtube.com/watch?v=Je2BH4yGOWI

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

CONSIDERAÇÕES SOBRE TEMPOS DE CRISE

Recentemente fomos pegos de surpresa com a morte do Ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato, nos deixando na dúvida: Essa operação vai à diante ou será arquivada levando consigo nossa esperança de um país ético?

E nesse cenário ainda mais conturbado, como ficará a Economia, a Educação, a Saúde, a Segurança?

Nossos especialistas irão especular valendo-se de seus conhecimentos técnicos, mas suas opções políticas podem comprometer seus pareceres.
Em meio a tantas crises e incertezas como ficamos? O que podemos esperar neste ano de 2017?

Lembro-me do Salmo 121: 1,2 e 4 que diz: “Levanto os meus olhos para os montes e me pergunto: De onde me vem o socorro? O meu socorro vem do Senhor que fez os céus e a terra... O protetor de Israel não dormirá, Ele sempre está alerta”.
Diante disso percebo que temos um Deus que olha por nós e que nos dará forças para passarmos por qualquer crise que se apresente.

O Senhor Deus nos fará enfrentar toda crise com cautela, coragem e ânimo, nos fazendo prevalecer nos desertos, mares bravios ou nas mais terríveis batalhas pelo seu infinito amor e misericórdia e poder.

Graça e paz!

Eduardo Leal

terça-feira, 29 de novembro de 2016

UM VASO ESCOLHIDO

Baseado na Lição 7 da Revista Palavra e Vida 4º Trimestre 2016

Resultado de imagem para Paulo em damascoO papo hoje é sobre Atos 9 que faz referência a Saulo que embora fosse religioso não conhecia verdadeiramente o Deus que dizia seguir, pois não reconheceu a voz de Deus quando a ouviu. O Salvador Jesus foi ao seu encontro através de uma visão fantástica que lhe causou a perda da visão restabelecida por Deus através de Ananias (ainda temeroso pela fama de Saulo de “caçador de cristãos”) o qual explicou lhe a respeito do Mestre. Seu encontro com Barnabé que o levou aos Apóstolos facilitando sua adaptação a sua nova realidade e amenizando o temor que os demais cristãos tinham dele.

E não posso deixar de tocar nas perseguições que o Apóstolo Paulo já estava sofrendo tanto fora quanto dentro da Igreja.
No caso das perseguições externas posso afirmar que há sobre nós, cristãos, a promessa de que não estamos sós em meio às lutas e perseguições: E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos" disse-nos O Senhor Jesus em Mateus 28:20. Temos também em Mateus 16:18 a promessa de que “as portas do inferno não prevalecerão sobre” nós que somos a Igreja de Cristo. Deus nos ama e jamais vai nos deixar só. Ele esta conosco nos dias mais difíceis assim como está nos dias mais tranquilos. Mesmo quando Ele estiver em silêncio está conosco. Ele trava as maiores batalhas por nós e muitas vezes nem nos damos conta disso.
Imagem relacionadaEm alguns casos o problema se encontra dentro da própria Igreja quando o inimigo de nossas almas se infiltra através de alguém tenta atrapalhar o desenvolvimento da obra de Deus. Quantas vezes alguém já chegou até você com uma palavra de desânimo? Quantas vezes alguém tentou tirar você daquilo que Deus lhe chamou? A pessoa pode nem ter ideia de que está sendo manipulada pelo inimigo, mas é isso que está acontecendo.
Outro aspecto que vemos nesta lição é que Deus alcança qualquer pessoa independente do quão distante ele esteja do Criador. Não importa o que se tenha feito, ou quão mau a pessoa é, se é criminoso, corrupto, ou qualquer outra coisa. O Senhor Jesus nos ensinou a amar ao próximo como Ele nos amou (João 13:34) e que devemos amar os nossos inimigos e orar pelos que nos perseguem (Mateus 5:44), ainda que isso seja muito difícil é o que temos que fazer. Não somos juízes! Somos semeadores! Nada, nenhum pecado é suficiente para que deixemos de acreditar na transformação do ser humano pelo Espírito Santo.

Resultado de imagem para Apóstolo Paulo e barnabéA outra questão que se apresenta é que devemos como, Barnabé, facilitar o entrosamento do novo crente à Igreja. Devemos acolher bem os que se achegam feridos, cansados, sedentos em conhecer através de nós esse Deus amoroso e cheio de misericórdia, graça e perdão. Se recebemos ajuda devemos transmiti-la a outros. Se não recebemos ajuda sabemos o quão difícil foi nos adequar e trilhar o início de nossa caminhada com Cristo. Devemos levar em conta o privilégio que é contribuir para o crescimento de alguém.


Em fim, sejamos como Cristo quer (perdoando, pregando, amando independente de quem seja) e não como o Diabo gosta.
Graça e paz!

Eduardo Leal

domingo, 28 de agosto de 2016

O melhor lugar do mundo

O MELHOR LUGAR DO MUNDO

Com muita alegria vivemos nestes últimos dias os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.
Muitos recordes quebrados, medalhas inéditas conquistadas, metas superadas...

Tivemos boas obras de mobilidade urbana, paisagismo e outras que deixaram o Rio ainda mais belo. Sem falar no fato de o Rio ser conhecido como a Cidade Maravilhosa por suas belezas naturais como praias, morros, lagoas e um povo extremamente simpático.

Talvez por isso o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Sr. Carlos Arthur Nuzman, tenha falado que “o Rio é o melhor lugar do mundo”.

Tenho certeza que muitos estrangeiros que estiveram por aqui tenham em seus países lugares que consideram como melhor que o Rio. Por exemplo, um francês diria que Paris é melhor, ou um inglês diria que Londres é melhor. Nossos hermanos argentinos  com certeza diriam que Buenos Ayres é melhor. Cada um puxaria pra seu país...
Mas como saber onde é o melhor lugar do mundo? Como fazer para convergir às opiniões a um lugar somente? Mais ainda, como ele seria?

Lendo a Bíblia podemos ver que este lugar é acessível a todos e que nenhum povo, depois de conhecê-lo, vai discordar.
Vejamos então algumas pessoas que conheceram este lugar:
o leproso: Um leproso, aproximando-se, adorou-o de joelhos e disse: "Senhor, se quiseres, podes purificar-me! " (Mateus 8:2), 
- a mulher cananéia: A mulher veio, adorou-o de joelhos e disse: "Senhor, ajuda-me!"(Mateus 15:25),
Jairo: Então chegou ali um dos dirigentes da sinagoga, chamado Jairo. Vendo Jesus, prostrou-se aos seus pés. (Marcos 5:22)
- a mulher pecadora: e se colocou atrás de Jesus, a seus pés. Chorando, começou a molhar-lhe os pés com as suas lágrimas. Depois os enxugou com seus cabelos, beijou-os e os ungiu com o perfume. (Lucas 7:38).
Aí está: “O melhor lugar do mundo é aos pés do Salvador” (https://www.youtube.com/watch?v=0JvgHSClcCU) como diz a canção. Neste bom lugar encontramos paz, cura, libertação, consolo, conforto, perdão e salvação.

Coloquemo-nos também diariamente aos pés do Salvador e descansemos sob seus cuidados.

Graça e paz!
Eduardo Leal

sábado, 2 de abril de 2016

A mentira, o pecar e o arrependimento

A mentira, o pecar e o arrependimento


No dia 1º de Abril muitos comemoram o dia da mentira e ouvindo a Bandnews FM a colunista Inês de Castro usou a mentira como seu tema.
Em sua exposição colocou como negativa, ou não admissível, a mentira contada por sociopatas. 



O sociopata "é caracterizado por um egocentrismo exacerbado, que leva a uma desconsideração em relação aos sentimentos e opiniões dos outros.
Um sociopata não tem apego aos valores morais e é capaz de simular sentimentos, para conseguir manipular outras pessoas. Além disso, a sua incapacidade de controlar as suas emoções negativas torna muito difícil estabelecer um relacionamento estável com outras pessoas" (http://www.significados.com.br/sociopata/). 

A pior característica da sociopata (que é um transtorno mental como a psicopatia), segundo a colunista, está na sua personalidade manipuladora, pois ela não se importa o quanto sua mentira possa ferir fisicamente, psicologicamente ou emocionalmente sua vítima. É uma pessoa extremamente má!


E mentira também é um pecado. E no ato de pecar vou pensar com vocês.
Houve momentos em que homens de Deus cometeram pecado e essas experiências ficaram registradas para que não errássemos como eles. Mas, por outro lado, se cairmos temos um modelo a seguir rumo ao arrependimento.

Vejamos o caso de Davi - o homem segundo o coração de Deus.
O cara era casado, desejou uma mulher casada, adulterou com ela, foi responsável pela morte do esposo de sua amante. Davi foi um grande rei, general, estrategista. Mas como nós não era perfeito. Ao ser confrontado com seu pecado pelo profeta Natã (homem que de fato ouvia e cumpria a voz de Deus), enxergou seus erros, se arrependeu - ainda que não tenha se separado de Beteseba, a qual veio a ser a mãe do sábio rei Salomão - e pediu e alcançou o perdão de Deus, muito embora tenha sofrido as consequências do seu pecado.


Inês de Castro sugeriu que pensássemos nos malefícios da mentira.
Vou um pouco mais além: vamos pensar  no mal que o pecado - seja ele qual for - tem causado em nossa vida, na vida das pessoas que nos rodeiam e em toda a sociedade. Que estendamos mais as mãos pros que precisam se levantar e que sejamos menos hipócritas pois todos pecamos. E que tenhamos um coração aberto ao arrependimento como Davi.


Graça e paz!

Eduardo Leal


quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

A sabedoria é a maior riqueza de um líder!

Conta-se que certo rei precisou ausentar se de seu reino para lutar em uma guerra que colocava em risco sua soberania e deixou seu filho mais velho em seu lugar, no trono. Ao despedir se de seu filho o aconselhou a ser sábio e governar como se ele, o rei, estivesse no trono e que tocasse os projetos de diplomacia entre os povos vizinhos e as obras de infraestrutura.

Mas enquanto o rei era altruísta, o príncipe regente era muito vaidoso e suas ações mesmo as denotavam caridade eram para ele muito mais um meio para promover sua imagem que para ajudar seus súditos.

Enquanto havia sinceridade em seu pai que a todos olhava nos olhos para dar sentenças e expor seus objetivos, o príncipe preferia por em prática seus planos de forma obscura falando pelas costas até de seus ministros (colaboradores da mais alta confiança do rei) enquanto os tratava com grosseria e empáfia.

Enquanto o rei era justo, o príncipe privilegiava àqueles que o poderiam dar algo em troca de seu parecer favorável e dessa forma agia como os reinos inimigos de seu pai. Essa atitude embora parecesse ser boa para ele estava sendo péssima para o reino, pois seus súditos – todos trabalhadores incansáveis para o crescimento do reino - eram contrários a essas atitudes corruptas.

Ainda decretou aumento dos impostos pagos à coroa.

E para calar a boca do povo seu príncipe que estava com poucos soldados, pois a maior parte dos soldados estava em batalha ao lado do rei, usou de astúcia e promoveu lutas entres gladiadores para que a atenção do povo fosse desviada de suas más atitudes.

O rei quando voltou ficou indignado com o que viu. Seus súditos mais carentes estavam ou mortos ou a ponto de morrer. Seus ministros pressionado pelos soldados estavam de mãos atadas e pouco podiam fazer. Acordos obscuros haviam tomado conta do reino. E as lutas tiraram o foco das grandes obras do reino para coisas banais...

O rei não ficou satisfeito com as atitudes de seu filho mais velho. Nem com o aumento da arrecadação, pois o crescimento deveria vir a partir dos bons acordos com os povos vizinhos e dos recursos das obras de infraestrutura. Mas com sua sabedoria e destreza o rei colocou tudo em seu lugar e povo se acalmou mesmo sem as lutas.

Um reino quase se perde pela vaidade e ganância de um príncipe regente.

“Adquire sabedoria, adquire inteligência, e não te esqueças nem te apartes das palavras da minha boca.
Não a abandones e ela te guardará; ama-a, e ela te protegerá.
A sabedoria é a coisa principal; adquire pois a sabedoria, emprega tudo o que possuis na aquisição de entendimento.”

Provérbios 4:5-7

Graça e paz!
Eduardo Leal

sábado, 22 de agosto de 2015

Influenciando e sendo influenciado a fazer a vontade de Deus

Mensagem pregada em 16/08/2015 baseada no Evangelho de João 11

Israel vivia um momento de tensão social, político e religioso.
O povo era pobre, oprimido e insatisfeito com os altos impostos que pagava.
O governo até investiu em mobilidade e em saneamento mas estava aquém das expectativas do povo.
Os líderes religiosos não cumpriam seu papel de trazer ao povo as verdades de Deus. Eles estavam mais preocupados com seus próprios interesses.
Neste momento de turbulência surge um jovem com idéias revolucionárias. Dizia que devíamos repartir o pão com quem nada tinha. Dizia que o rico deveria vender tudo o que tinha e doar aos pobres. Um jovem que mesmo numa sociedade machista valorizava e defendia as mulheres.Um jovem que frequentava a alta sociedade mas que também comia e bebia com os excluídos. Um jovem que estava tão próximo de Deus que constrangia e intrigava os religiosos.
Esse jovem que se chamava Jesus influenciava os que o cercava a viver segundo a vontade de Deus.

Num momento em que era vigiado de perto por romanos e os lideres religiosos e com sua agenda cheia ele recebe a notícia de que seu amigo Lázaro estava doente. A partir desta perspectiva vamos ser incentivados a influenciar famílias, amigos, conhecidos e a também sermos influenciados a viver segundo a vontade de Deus.

I) Influenciando a família a viver segundo a vontade de Deus:

A família é um local de relacionamentos complexos onde o conflito é inevitável pois, é iniciada por duas pessoas que foram criadas de forma diferente, com cultura diferente, sexo diferente e que geram filhos que serão pessoas diferentes também. Então como essa família que se ama deve agir pra viver segundo a vontade de Deus?
Em primeiro lugar seus membros devem interceder a Deus (orar) uns pelos outros e com os outros. Não foi exatamente isso que Maria e Marta fizeram? Sim ela enviaram um mensageiro até Jesus para que ele fosse até a casa deles para ajudar Lázaro. Bom... nós podemos hoje, contextualizando, interceder ao Pai em o nome de Jesus para que Deus atue na vida de nossos familiares.
Em segundo lugar devemos manter nossa família sempre unida. O escritor do Evangelho de João via esta família tão unida que nos primeiros cinco versículos praticamente não os separa. Para mantermos a família unida devemos perdoar uns aos outros tantas vezes quanto for necessário.
Em terceiro lugar devemos adorar a Deus em família. Maria e Marta se colocavam aos pés de Jesus para aprender e também servir ao Mestre, como lemos em Lucas 10: 39-40. Nossos exemplos são também uma forma de influenciarmos nossos familiares a viver segundo a vontade de Deus.

II) Influenciando os amigos a viver segundo a vontade de Deus:


A palavra amor, em grego, usada nos versículos 3 e 36 é FILO que significa amor entre amigos. Ela é diferente da palavra amor do grego Ágape usada no versículo 5 que define o Amor de Deus por nós.
Jesus levava tão a sério suas amizades que colocava em risco a sua própria vida como podemos ler nos versículos de 7 a 16. E também se sensibilizava com os dramas de seus amigos (ver 17 a 35). Se tivermos um amigo ausente devemos ligar e se possível visitá-lo o quanto antes pois é provável que ele esteja passando por alguma dificuldade. E se ele nós ligar, mesmo no momento em que estivermos bem ocupados devemos dar-lhe atenção, afinal amigo é pra essas coisas. E se ele não for um cristão não devemos perder tempo e apresentarmos Jesus a ele, seja com nosso testemunho diário ou lhe fazendo um convite para a nossa Igreja. Mesmo que seja aquele amigo chato que se nos chama pra andar 1 Km e que deveremos andar com ele 2 Km.

III) Influenciando outras pessoas a viver segundo a vontade de Deus:

Jesus tinha o objetivo claro de só chegar após a morte de Lázaro para testemunhar a todos seu poder e sua comunhão com Deus. Isso só seria possível se Lázaro já estivesse morto a quatro dias, pois os judeus não criam que alguém pudesse ressuscitar após três dias de morto. Mas nestes 4 dias teria Jesus "ficado de bobeira"? Acredito que não. É provável que ele tenha aproveitado esse tempo para continuar ensinando seus discípulos e curando àqueles que o procuravam como quando tinha o objetivo de curar a filha de Jairo e no meio do caminho curou a mulher com fluxo de sangue.
Embora nossos amigos sejam nosso objetivo não podemos nos fechar às possibilidades que nos aparecem no percurso. Quem sabe Deus não coloque outras pessoas em nosso caminho para que possamos falar de Jesus para elas e a ajudarmos a viver segundo a vontade de Deus?

IV) Sendo influenciado a viver segundo a vontade de Deus:

Já vimos que Maria e Marta adoravam a Deus cada uma de sua forma, servindo e aprendendo. Mas e Lázaro? Vemos algo a seu respeito que o mostre adorando a Deus? Até aqui, não. Me parece que ele vê sua irmã debruçada aos pés de Jesus e só observa. Vê sua outra irmã trabalhando e também só observa... Lázaro, amigo de Jesus como nós, precisou estar morto por 4 dias pra entender que precisava acordar pra adoração para ter vida plena em Cristo.
Em nossas Igrejas há pessoas ralando muito, em 3, 4 cargos enquanto outros somente observam. Esses irmãos e irmãs são pessoas com talentos, com chamados, com ministério, com algo pra contribuir com o Reino de Deus e que poderiam ajudar a aliviar o fardo dos irmãos atarefados. É impossível não compara esses irmão com Lázaro que tinha cheiro de morto a 4 dias, ainda que seja uma forma dura e chocante. Crente com cheiro de morto a 4 dias é o crente que não adora.
Esse crente tem cinco características bem específicas:
Primeira: como morto não tem consciência de nada, ele não sabe que está morto.
Segunda: não tem brilho no olhar. O morto já perdeu o brilho do primeiro amor, já não é mais solícito.
Terceira: não abre mais a boca. Não canta, não ora, não leciona, não aconselha.
Quarta: não tem calor, estão frios. Não adoram.
Quinta: Não se mechem. Não se deixam levar pela vontade de Deus quando essa lhe é apresentada.


Há solução para os Lázaros.
O mesmo Jesus que esteve em Betânia é o mesmo que hoje quer te ajudar. O mesmo Jesus que chorou com elas é o mesmo que se sensibiliza com seu sofrimento, com suas lutas, com suas dores. Talvez você tenha se afastado do serviço da Casa de Deus por um problema com a liderança, ou por um problema na família, ou por algum outro motivo que eu não sei. O que sei é que o mesmo Deus que amava Lázaro com amor de amigo e com Amor de Deus também te ama. E com autoridade e com Amor te chama: - Venha para fora! Venha para fora dos seus problemas. Permita que a pedra que o separa de uma vida plena com Deus seja removida e levante-se do comodismo.
Após ouvir a voz de Jesus Lázaro se levanta ressuscitado e já no início do capítulo 12 o vemos sentado a mesa com Jesus em adoração aprendendo com o Mestre.
Faça isso você também e saia do buraco espiritual e sente-se a mesa com Jesus.
Bora viver segundo a vontade de Deus!

Graça e paz!

Eduardo Leal

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Qual é o seu seguro?

O seguro serve para garantir ressarcimento ao segurado ou a sua família quando há alguma perda ou dano do bem ou pessoa que está no seguro. OU garantir acesso a clínicas, hospitais, médicos e serviços funerais.

Você tem seguro? Que bens preciosos você pôs no seguro? Este seguro é completo? Com quem você fala quando precisa usar o seguro? Quanto você paga por este seguro?
Há diversas seguradoras e diversos tipos de seguros. Você pode colocar no seguro desde parte do corpo até os bens mais valiosos. Também colocar a saúde e até a vida no seguro. Há seguro para pobres e ricos.

Algumas seguradoras sorteiam prêmios para seus clientes.

Ter seguro é algo importante.

Mas as vezes somos surpreendidos de forma negativa com o seguro que temos. Você já passou por isso ou sabe de alguém que já passou por isso.


Não quero lhe vender um seguro. Quero lhe apresentar o Melhor Seguro. Ele atua onde nenhum outro atua. Ele é para o pobre e para o rico. Este Seguro guarda seu bem mais precioso, a sua alma. Afinal, “de que adianta ganhar o mundo se perder a sua alma? (Marcos 8:36)" Jesus lhe garante “vida, e esta em abundância (João 10:10)”. Garante que se você o confessar diante dos homens Ele fará o mesmo a seu respeito diante do Pai (Mateus 10:32). Ele mesmo estará disponível a lhe ouvir 24 horas por dia seja na tempestade ou na bonança, no mar revolto ou no deserto mais árido, nas alturas ou na maior profundidade. Este seguro já foi pago por Ele mesmo na cruz ao morrer em seu lugar. Você tem direito a ele pela graça do Eterno, ou seja, você não tem o que pagar. Para ter o Melhor Seguro basta receber Jesus como seu único e suficiente salvador. Não perca tempo! Fique seguro com Jesus!

Graça e paz!
Eduardo Leal

Baseado em João 21: 3-18

Como diz o Hino 202 do HCC “Se os problemas parecem não ter solução, quando as mágoas inundam o teu coração...” Quando nossos sonhos se d...