O desafio do profeta Samuel


Quanto a mim, estou velho e de cabelos brancos, e meus filhos estão aqui com vocês. Tenho vivido diante de vocês desde a minha juventude até agora.
Aqui estou. Se tomei um boi ou um jumento de alguém, ou se explorei ou oprimi a alguém, ou se das mãos de alguém aceitei suborno, fechando os olhos para sua culpa, testemunhem contra mim na presença do Senhor e do seu ungido. Se alguma dessas coisas pratiquei, eu farei restituição".
E responderam: "Você não nos explorou nem nos oprimiu. Você não tirou coisa alguma das mãos de ninguém".
Samuel lhes disse: "O Senhor é testemunha diante de vocês, e bem como o seu ungido é hoje testemunha de que vocês não encontraram culpa alguma em minhas mãos". E disseram: "Ele é testemunha".

1 Samuel 12:2-5

Que ousadia do profeta Samuel, não acha?
Perguntar ao povo se achavam nele algo que comprometesse a sua conduta diante deles e de Deus.

Quantos de nós, hoje, poderíamos falar a uma multidão de forma tão ousada e desafiadora quanto o nosso proceder? E nisto estou também incluindo-me.

Não deveria causar em nós espanto ou surpresa tal procedimento. Ouvir ou ler algo desse tipo deveria ser normal.
O testemunho de vida de Samuel deveriam ser a forma de agir de qualquer servo de Deus!

Porém me pergunto: tenho agido assim? Me pergunto: tenho vivido de acordo com as normas de Deus? Tenho visto sacerdotes dizerem sem medo das respostas: "Se tomei um boi ou um jumento de alguém, ou se explorei ou oprimi a alguém, ou se das mãos de alguém aceitei suborno, fechando os olhos para sua culpa" (1 Samuel 12:3)?
Desafio você a fazer a si mesmo essas perguntas.

O que será que ouviríamos se questionássemos os que nos rodeiam como fez o profeta Samuel?

Se há algo a corrigir em nosso proceder que o façamos hoje!
É tempo de acertarmos nossas contas com Deus.

Pai, perdoa-me pois tenho pecado contra Ti.
Essa é a minha oração.
No Nome do meu Senhor Jesus Cristo, amém!

Graça e paz!

Eduardo Leal

Comentários