UM VASO ESCOLHIDO

Baseado na Lição 7 da Revista Palavra e Vida 4º Trimestre 2016

Resultado de imagem para Paulo em damascoO papo hoje é sobre Atos 9 que faz referência a Saulo que embora fosse religioso não conhecia verdadeiramente o Deus que dizia seguir, pois não reconheceu a voz de Deus quando a ouviu. O Salvador Jesus foi ao seu encontro através de uma visão fantástica que lhe causou a perda da visão restabelecida por Deus através de Ananias (ainda temeroso pela fama de Saulo de “caçador de cristãos”) o qual explicou lhe a respeito do Mestre. Seu encontro com Barnabé que o levou aos Apóstolos facilitando sua adaptação a sua nova realidade e amenizando o temor que os demais cristãos tinham dele.

E não posso deixar de tocar nas perseguições que o Apóstolo Paulo já estava sofrendo tanto fora quanto dentro da Igreja.
No caso das perseguições externas posso afirmar que há sobre nós, cristãos, a promessa de que não estamos sós em meio às lutas e perseguições: E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos" disse-nos O Senhor Jesus em Mateus 28:20. Temos também em Mateus 16:18 a promessa de que “as portas do inferno não prevalecerão sobre” nós que somos a Igreja de Cristo. Deus nos ama e jamais vai nos deixar só. Ele esta conosco nos dias mais difíceis assim como está nos dias mais tranquilos. Mesmo quando Ele estiver em silêncio está conosco. Ele trava as maiores batalhas por nós e muitas vezes nem nos damos conta disso.
Imagem relacionadaEm alguns casos o problema se encontra dentro da própria Igreja quando o inimigo de nossas almas se infiltra através de alguém tenta atrapalhar o desenvolvimento da obra de Deus. Quantas vezes alguém já chegou até você com uma palavra de desânimo? Quantas vezes alguém tentou tirar você daquilo que Deus lhe chamou? A pessoa pode nem ter ideia de que está sendo manipulada pelo inimigo, mas é isso que está acontecendo.
Outro aspecto que vemos nesta lição é que Deus alcança qualquer pessoa independente do quão distante ele esteja do Criador. Não importa o que se tenha feito, ou quão mau a pessoa é, se é criminoso, corrupto, ou qualquer outra coisa. O Senhor Jesus nos ensinou a amar ao próximo como Ele nos amou (João 13:34) e que devemos amar os nossos inimigos e orar pelos que nos perseguem (Mateus 5:44), ainda que isso seja muito difícil é o que temos que fazer. Não somos juízes! Somos semeadores! Nada, nenhum pecado é suficiente para que deixemos de acreditar na transformação do ser humano pelo Espírito Santo.

Resultado de imagem para Apóstolo Paulo e barnabéA outra questão que se apresenta é que devemos como, Barnabé, facilitar o entrosamento do novo crente à Igreja. Devemos acolher bem os que se achegam feridos, cansados, sedentos em conhecer através de nós esse Deus amoroso e cheio de misericórdia, graça e perdão. Se recebemos ajuda devemos transmiti-la a outros. Se não recebemos ajuda sabemos o quão difícil foi nos adequar e trilhar o início de nossa caminhada com Cristo. Devemos levar em conta o privilégio que é contribuir para o crescimento de alguém.


Em fim, sejamos como Cristo quer (perdoando, pregando, amando independente de quem seja) e não como o Diabo gosta.
Graça e paz!

Eduardo Leal

Comentários