Nunca devemos seguir líderes cegamente!

Alguns eventos me fizeram pensar se há respaldo em algum lugar para dispensar a prudência e a razão afim de manter-se fiel a um líder (na família, na política, na religião, etc.) ou uma ideologia.
Nada contra autoridades ou hierarquia. Não sou anarquista, graças a Deus! Mas o que fazer quando há problema com nossa liderança?
Como cristão tenho convicção que devemos buscar em Deus sabedoria para entender bem a situação. O alto nível do padrão de Deus norteará essa análise.
Se o problema estiver em nós devemos nos aquietar e submeter-nos a autoridade com humildade, segundo Romanos 13:1.
Mas se ficar claro que o problema não está em nós, mas sim no líder ou ideologia não podemos nos omitir pois estaríamos sendo conivente com o erro do outro. O erro pode atingir outros e tomar maior proporção. Poderíamos também estar privando o errado de corrigir seu caminho.
Ainda que devamos caminhar com a pessoa 2 Km devemos, com a mesma humildade que nos submeteríamos a correção, falar de seu erro, de como nos está afetando e como consertar o que está errado. Devemos fazer isso sem medo de estarmos "tocando no ungido", pois "tocar no ungido" é MATAR e não é disso que estou escrevendo. Escrevo sobre a atitude que Davi, Samuel e Jonatas tiveram em relação a Saul. Todos os três tentaram trazer-lhe esclarecimento quanto aos erros que o rei cometia sem atentarem contra a sua vida. Quando confrontamos alguém do seu erro damos a possibilidade de se mudar a direção, mas se isso não acontecer ao menos fizemos nossa parte.
 Escrevendo sobre isso aproveito para elucidar que os líderes que usam expressão "TOCAR NO UNGIDO" para fugir de críticas quer apenas intimidar e ter carta branca para fazer o que bem entende sem que isso signifique que está fazendo algo da parte de Deus. Esses são os piores!
Se o problema estiver numa ideologia devemos analisar, questionar e se não conseguirmos mudá-la, mudemos nós para outra que se enquadre nos padrões de Deus, pois com certeza será melhor.

Graça e paz!
Eduardo Leal

Comentários